A COR PÚRPURA, O MUSICAL

(Crédito: Rafael Nogueira)

A EMOCIONANTE SAGA DE CELIE RETORNA
AOS PALCOS PAULISTANOS
Com direção geral de Tadeu Aguiar e versão brasileira do saudoso Artur Xexéo,
“A Cor Púrpura, O Musical” reestreia dia
12 de novembro no Teatro Sérgio Cardoso


Apresentado pelo Ministério do Turismo e pela Bradesco Seguros, “A Cor Púrpura, O Musical” iniciou sua temporada em setembro de 2019, fazendo um imenso sucesso de público e crítica, recebendo 74 prêmios e 85 indicações. Com versão musical inédita no Brasil, retorna aos palcos e apresenta temporada no Teatro Sérgio Cardoso, equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerido pela Amigos da Arte, após longa pausa causada pela pandemia. O espetáculo tem direção de Tadeu Aguiar e versão brasileira de Artur Xexéo.

Após 82 apresentações, distribuídas entre Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador, alcançando um público de 54.445, o musical inicia a retomada de sua turnê por São Paulo, trazendo à cena a produção que consagrou o espetáculo: 17 atores (elenco permanece praticamente o mesmo), 90 figurinos, um palco giratório de 6 metros de diâmetro e uma escada curva com sistema de traveling em volta do cenário.

(Crédito: Rafael Nogueira)

Escrito há mais de 35 anos e vencedor dos Prêmios Pulitzer, Grammy e Tony, “A Cor Púrpura” é um musical baseado em uma história passada na primeira metade do século XX, na zona rural do Sul dos Estados Unidos, com personagens típicos da região. O espetáculo apresenta a trajetória e luta de Celie (Letícia Soares) contra as adversidades impostas pela vida a uma mulher negra, na Geórgia, no decorrer da primeira metade do século XX. Na adolescência, a personagem tem dois filhos de seu suposto pai (Jorge Maya), que a oferece a um fazendeiro local para criar seus herdeiros (entre eles, Harpho – Alan Rocha), lavar, passar e trabalhar sem remuneração. Ela é tirada à força do convívio de sua irmã caçula Nettie (Ester Freitas) e passa a morar com o marido Mister (Wladimir Pinheiro). Enquanto Celie resigna-se ao sofrimento, Sofia (Erika Affonso) e Shug (Flávia Santana) entram em cena, mostrando que há possibilidade de mudanças e novas perspectivas, esperança e até prazer. A saga de Celie é permeada por questões sociais de extrema relevância até os dias atuais como a desigualdade, abuso de poder, racismo, machismo, sexismo e a violência contra a mulher.

Alice Walker foi a primeira escritora negra a ganhar o Pulitzer pelo seu livro “A Cor Púrpura”, que continua contemporâneo ao retratar relações humanas, de amor, poder e ódio, em um mundo marcado por estruturas e diferenças econômicas, sociais, étnicas e de gênero. A obra foi lançada em 1982. Com direção de Steven Spielberg, a obra foi adaptada para o cinema em 1985, recebendo 11 indicações ao Oscar.

ELENCO

Alan Rocha – Harpho
Analu Pimenta – Squeak
Cláudia Noemi – Darlene
Erika Affonso – Sofia
Ester Freitas – Nettie
Flávia Santana – Shug
Hannah Lima – Doris
Jorge Maya – pai da Celie
Letícia Soares – Celie
Suzana Santana – Jarene
Wladimir Pinheiro – Mister

Caio Giovani – Grady / Ensemble
Gabriel Vicente – Bobby / Ensemble
Leandro Vieira – Chefe da Tribo Olinka Ensemble
Nadjane Pierre – Solista da Igreja / Ensemble
Renato Caetano – Soldado / Ensemble
Thór Junior – Pastor / Ensemble

FICHA TÉCNICA

Texto: Marsha Norman
Músicas: Brenda Russell, Allee Willis e Stephen Bray
Versão Brasileira: Artur Xexéo 
Direção Geral: Tadeu Aguiar
Direção Musical: Tony Lucchesi
Assistência de direção: Flávia Rinaldi
Produção de elenco: Marcela Altberg
Cenário: Natália Lana
Figurino: Ney Madeira e Dani Vidal
Desenho de luz: Rogério Wiltgen
Desenho de som: Gabriel D’Angelo
Coreografia: Sueli Guerra
Assistência de cenografia: Gisele Batalha
Assistência de Coreografia: Olívia Vivone
Assistência de direção musical: Thalyson Rodrigues
Assessoria de imprensa: Morente Forte
Mídias sociais: Rafael Nogueira
Designer gráfico: Alexandre Furtado
Produção executiva: Edgard Jordão
Coordenação de produção: Norma Thiré
Produção Geral: Eduardo Bakr

SERVIÇO

TEMPORADA: De 12 de novembro a 19 de dezembro
LOCAL: Teatro Sérgio Cardoso (Sala Nydia Licia) – Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista, São Paulo/SP
DIAS e HORÁRIOS: Sexta às 20h | Sábado às 16h e 20h30 | Domingo às 17h 
DURAÇÃO: 180 minutos
CLASSIFICAÇÃO: 12 anos
CAPACIDADE: 819 lugares + 8 espaços de cadeirantes

VENDAS (on-line): sympla.com.br
VALORES: Plateia A central R$150,00 (inteira) + 22,50 taxa | R$75,00 (meia-entrada) + 11,25 taxa
Plateia B lateral R$120,00 (inteira) + 18,00 taxa | R$60,00 (meia-entrada) + 9,00 taxa
Balcão A R$90,00 (inteira) + 13,50 taxa | R$45,00 (meia-entrada) + 6,75 taxa
Balcão B R$75,00 (balcão 2) + 11,25 taxa | R$ 37,50 (meia-entrada) + 5,62 taxa

VENDAS (presencial SEM TAXA): Bilheteria aberta de Terça a Sábado das 14h às 19h | Vendas para o espetáculo do dia: das 14h até o início do espetáculo

MORADORES DO BIXIGA E BELA VISTA têm 50% de desconto nos ingressos (até 2 ingressos por CPF) Apresentar comprovante de residência na bilheteria do teatro e verifique as condições e disponibilidade de ingressos promocionais.

Obedecendo aos protocolos de prevenção contra o COVID 19É OBRIGATÓRIA A APRESENTAÇÃO DO COMPROVANTE DE VACINAÇÃO, DE ACORDO COM O DECRETO Nº 60.488, DE 27 DE AGOSTO DE 2021.

Hoje, 11 de novembro, um dia antes da reestreia, o musical anuncia ensaio aberto com ingressos gratuitos distribuídos uma hora antes do espetáculo:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s