CONSERTO PARA DOIS – O MUSICAL

CLAUDIA RAIA E JARBAS HOMEM DE MELLO RETORNAM AOS PALCOS EM “CONSERTO PARA DOIS, O MUSICAL” DIA 1º DE OUTUBRO
NO TEATRO PROCÓPIO FERREIRA (SP)
Comédia musical 100% brasileira traz os dois artistas se dividindo entre 12 personagens para contar a história de amor e obsessão do famoso escritor de best-seller Ângelo Rinaldi com a diva de cinema e celebridade internacional Luna de Palma

Já é possível garantir os ingressos no site do espetáculo consertoparadois.com.br. Para se adequar aos protocolos de segurança por causa da pandemia da Covid-19, a casa receberá 60% de seu público.

“É uma emoção muito grande voltar ao palco, ter esse reencontro com o público. Estamos planejando esse retorno há algum tempo já. Eu sempre fui uma mulher muito ativa, emendava novela com teatro. Não estava acostumada a ficar tanto tempo longe da coxia”, conta Claudia Raia, que estrela e produz o espetáculo.

Uma pergunta frequente que eu recebo é se não tenho vontade de investir em textos nacionais. Morro de vontade, acredito que estamos formando profissionais muito talentosos. ‘Conserto para Dois, O Musical’ é exatamente isso. Encomendei o texto inédito com a Anna Toledo. As canções também são inéditas, feitas por Tony Lucchesi e Thiago Gimenes para o espetáculo. Colocar ‘Conserto para Dois, O Musical’ de pé é a realização desse sonho também, de incentivar um teatro musical extremamente brasileiro”, afirma Raia.

A aposta foi certeira. Tanto que o espetáculo fez bonito na sua primeira turnê no Brasil, no segundo semestre de 2019, quando passou por oito cidades brasileiras e levou ao teatro 14 mil pessoas. Na temporada de Portugal, mais um sucesso: casa cheia e sessões esgotadas em todas as cidades pelas quais passou.

“O teatro é o lugar onde os sonhos se realizam, onde você vê a mágica acontecer sem ter uma mediação. É tudo ali, diante dos seus olhos. “Conserto para Dois, O Musical” tem características muito fantásticas: um navio, o Sinfonia dos Mares, que vai se desdobrando e se tornando todos os espaços que precisamos para contar a história, dois atores interpretando os 12 personagens, que são muito diferentes entre si, músicas que são envolventes e que fazem parte do enredo, o que é fundamental em um musical… As pessoas ficam curiosas para entender como tudo aquilo se dá no palco”, afirma Jarbas Homem de Mello, que estrela e dirige o espetáculo.

(Crédito: @consertoparadois)

DOS PALCOS ÀS PLATAFORMAS DIGITAIS

A última exibição de “Conserto para Dois, O Musical” aconteceu em Portugal, em março de 2020, pouco antes de o isolamento social ser decretado no país. Os planos eram voltar ao Brasil ao fim da turnê europeia e embarcar em uma turnê nacional pelos estados do nordeste, além de São Paulo e Rio de Janeiro. Mas os planos tiveram que ser interrompidos por causa da pandemia do coronavírus. “Pela primeira vez na vida quando as pessoas perguntavam quando o espetáculo ia voltar, eu respondia: ‘não sei’”, conta Claudia. 

Apesar de longe dos palcos, Claudia e Jarbas não pararam de trabalhar no espetáculo. Eles entraram em estúdio para fazer uma coisa praticamente inédita no Brasil: gravar as músicas de “Conserto para Dois, O Musical”.

Vamos lançar as canções nas plataformas digitais. Essa é uma prática muito comum para os espetáculos da Broadway, por exemplo. Tivemos essa ideia e achamos que vai ser muito interessante para o público poder ouvir as músicas fora do teatro também. Apesar de serem fundamentais para o enredo da peça, elas também podem ser ouvidas fora desse contexto e fazerem todo sentido. Já gravamos tudo e devemos disponibilizar o disco nas plataformas digitais junto com a estreia na peça, no dia 1º de outubro”, afirma Claudia.

Depois de tanto tempo longe, Claudia e Jarbas tiveram duas semanas intensas de preparação para voltarem a todos os seus personagens. “Até brinquei nas redes sociais que eu talvez nem soubesse mais fazer as vozes dos personagens”, diverte-se Claudia: “Mas claro que lembro. Estão todos aqui. Agora é colocar todos para fora, cronometrar o tempo das trocas de roupa, que é muito rápido, coisa de 10 segundos e olhe lá, para finalmente abrir a cortina do teatro”. 

“Esse é um espetáculo muito difícil porque cada personagem tem uma partitura corporal e vocal. Eles são muito diferentes entre si. Claudia e Jarbas fazem a transição entre as personagens em questão de segundos. Como acontece em outras produções, eles precisaram aprender tudo ao mesmo tempo: o texto, a música, a coreografia, o tom de cada personagem. É um trabalho impressionante. Claudia e Jarbas conseguem fazer algo assim porque têm uma consciência corporal muito grande”, explica a coreógrafa Kátia Barros.

Além de coreógrafa, Kátia é a codiretora do espetáculo. “O papel da Kátia é muito importante. Ela acaba sendo meus olhos quando estamos nos ensaios (risos). É até engraçado porque às vezes estamos ensaiando e me chama: ‘Jarbas, preciso que você olhe daqui’. Isso faz muita diferença porque ela me chama para eu ver a cena de um outro ângulo. Isso me dá uma outra perspectiva sobre como estamos fazendo e o que poderia ser diferente”, conta Jarbas. 

(Crédito: @consertoparadois)

BEM-VINDO AO SINFONIA DOS MARES 

A ação acontece no cruzeiro de luxo Sinfonia dos Mares, onde Rinaldi embarca rumo à Antártida para uma viagem de 30 dias. Com um bloqueio criativo, ele quer esquecer o conturbado fim de seu casamento com sua musa inspiradora. Ele só não podia imaginar que daria de cara justamente com a ex. Luna embarca no mesmo navio seguindo o conselho de sua mãe, Dona Socorro (Jarbas), para fugir do marido. Nestor (Claudia), seu secretário particular, embarca junto nesta aventura.

“Eu cresci assistindo à Claudia Raia fazendo ‘TV Pirata’. Eu queria explorar aquele humor absurdo. Claudia e Jarbas são minhas grandes referências no teatro musical. Acho que assisti a tudo que eles fizeram no teatro nos últimos 20 anos. Os dois têm um sólido arcabouço de recursos cênicos, corporais, vocais. Sabendo para quem eu escreveria, muito dos personagens e situações já se desenharam”, conta Anna Toledo, autora do texto do espetáculo, que foi feito a pedido de Claudia e Jarbas.

Anna assina o texto e as letras das músicas que compõem o espetáculo. Foram muitas mensagens de áudio trocadas entre ela, o diretor musical, Tony Lucchesi, e Thiago Gimenes, responsáveis pelas canções de “Conserto para Dois, O Musical”. O trabalho incansável do trio foi necessário para fazer com que as músicas estivessem dentro da narrativa. Afinal, em um musical, a canção também conta a história, leva a trama a novos lugares.

“Os temas foram pensados para dar todo esse clima de comédia. Como são muitos personagens, cada um tem uma característica musical bem marcante, que pretende dialogar muito com o público. Temos o luxo de ter Kátia Barros coreografando. É muito legal ver a conversa entre música e movimento que desenvolvemos. Além disso, Claudia e Jarbas são muito criativos e trazem humor para as canções”, derrete-se Tony.

DOIS ATORES, MUITOS PERSONAGENS

O desenrolar de “Conserto para Dois, O Musical” e suas mirabolantes reviravoltas são contadas no palco por Claudia Raia e Jarbas Homem de Mello. Além de Luna de Palma e Nestor, Claudia interpreta: 

– Lena de Paula, uma Drag Queen que se apresenta no Sinfonia dos Mares homenageando sua diva Luna de Palma;

– a terapeuta de Rinaldi, que atende por Skype e está tentando ajudá-lo neste momento difícil com suas consultas e alguns remedinhos;

– Jussara, a camareira de Lena e única pessoa que pode se aproximar dela;

– a sereia (um devaneio de Ângelo Rinaldi);

– e um dos marinheiros do navio, que tem sempre uma dica certeira para dar.

Jarbas, além de dar vida ao famoso escritor Ângelo Rinaldi, personifica:

– Dona Socorro, a mãe de Luna, que vive dando suas opiniões (bem bombásticas) mesmo sem ser solicitada;

– Stenio Estebán, um produtor de cinema argentino;

– Pompeu, um velho milionário que guarda um grande segredo;

– e um dos marinheiros do navio.

E para ajudar a contar a história de “Conserto para Dois, O Musical”, cenário, figurino, músicas e texto precisam estar em perfeita harmonia. Com uma estrutura narrativa ágil, o espetáculo conta com um contrarregra, três maquinistas, um peruqueiro e duas camareiras que ajudam a fazer a troca rápida de figurinos e cenários. Além deles, a equipe tem dois canhoneiros, uma pessoa para o som e outra para luz.

“Eles ficam dentro do navio, que é a base do cenário. E são peças fundamentais para narrativa do espetáculo”, explica a cenógrafa, Natália Lana, que criou a caixinha de surpresas que é o cenário; afinal, a base do navio vai de desdobrando, se abrindo e se transformando nos outros ambientes da história: “Fizemos os ensaios, em 2019, já com a estrutura pronta. Isso para mim foi muito especial porque não é comum. Ensaiar com o cenário desde o começo do processo fez com que ele fosse mais bem explorado, com que os atores tivessem intimidade com cada elemento cênico, o que é muito importante. Especialmente, porque o cenário funciona como um personagem”.

O mesmo pode ser dito do figurino. O figurinista Bruno Oliveira trabalhou para criar roupas que traduzissem a essência de cada personagem. E ainda criou vestimentas que ajudassem na transformação dos atores em cena.

“Dona Socorro, por exemplo, é uma mulher com curvas acentuadas e roupas extravagantes. Foi preciso um estudo para chegarmos na transformação do corpo de Jarbas para dona Socorro. A solução que encontramos foi um vestido com enchimentos. Assim, garantimos uma troca rápida quando ele sai de um personagem para outro e conseguimos mudar totalmente a estrutura do corpo masculino para uma bela senhora ousada, cheia de curvas e nada discreta (risos)”, diverte-se Bruno.

FICHA TÉCNICA

Elenco: Claudia Raia e Jarbas Homem de Mello
Texto: Anna Toledo
Músicas: Thiago Gimenes, Tony Lucchesi e Anna Toledo
Direção: Jarbas Homem de Mello
Codireção e Coreografias: Kátia Barros
Diretor Musical: Tony Lucchesi
Design de Som: Tocko Michelazzo
Design de Luz: Jarbas Homem de Mello e Marina Stoll
Cenário: Natália Lana
Figurinos: Bruno Oliveira
Visagismo: Dicko Lorenzo
Participação Especial: Guilherme Terra
Diretor Musical Assistente, Arranjos e Piano: Guilherme Terra
Diretor Residente: Mariana Nogueira
Fotos de estúdio: Gabriela Schmidt
Realização: Raia Produções, Ministério da Cidadania e Governo Federal do Brasil
Assessoria de imprensa: Mattoni Comunicação

SERVIÇO

TEMPORADA: De 01/10 a 19/12/2021
LOCAL: Teatro Procópio Ferreira – Rua Augusta, 2.823, Cerqueira César / São Paulo
DIAS e HORÁRIOS: Sextas e Sábado às 21h | Domingos às 19h
DURAÇÃO: 100 minutos
CLASSIFICAÇÃO: 10 anos

VENDAS: sympla.com.br
VALORES:
Premium – R$ 180 (inteira) / R$ 90 (meia-entrada)
Setor I – R$ 140 (inteira) / R$ 70 (meia-entrada)
Setor II – R$ 75 (inteira) / R$ 37,50 (meia-entrada)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s